• Matheus Simplício

Vá Assistir Coringa - Mas Leve seus Amigos

Atualizado: Jan 6




Eu já sabia que o filme seria diferente de tudo que assisti sobre quadrinhos, mas isso não me protegeu do desconforto.


Qualquer um que já leu ou assistiu algum filme do Batman, sabe das loucuras que o Coringa é capaz de fazer, e esse filme narra a chegada de Arthur Fleck até a ascensão do Palhaço do Crime.


Desde a sua estréia, Coringa já recebeu várias resenhas, críticas e análises de especialistas, tanto do cinema quanto da psicologia. Sendo assim, quero focar apenas em uma coisa que me perturbou e que, com certeza, ajudou Arthur no seu processo de vilania: os seus "amigos".


Não precisa ser um médico para perceber que aquele homem com transtornos mentais está beirando a loucura. Várias cenas e falas fazem questão de demonstrar isso. Mas os amigos do quase vilão pareciam não se importar em piorar, ou encurtar o caminho para a sua perdição.


Quando ele precisa de um ombro, recebe risadas. Quando precisa de encorajamento, recebe uma arma de fogo. Está tudo errado no circulo de amizade e colegas do futuro Coringa.


E essa situação me fez enxergar o quão abençoado eu sou pelas amizades que tenho.


Que sorte tive eu ao assistir esse filme junto aos meus amigos pois, a cada cena angustiante, eu agradecia por eles não serem os amigos do Arthur.


Eu não estou dizendo que a sociedade é quem cria os vilões, ela apenas oferece um atalho.


Os amigos não são aqueles que impedem você de se tornar o Coringa, mas são aqueles que fecharam os atalhos para esse caminho.


Coringa é um filme forte, Denso e que mostra o poder destrutivo da negligência afetiva. Vá assistir o Coringa.


Mas leve seus amigos, você irá perceber o quanto eles são especiais por serem apenas... normais.






©2019 by Escrito a pena.